quarta-feira, 21 de abril de 2010

Dogue canário




O dogue canário ou dogo canário, conhecido também como perro de presa canário ou presa canário, é um cão molossóide originário das Ilhas Canárias, principalmente das ilhas Tenerife, Gran Canaria e Fuerteventura (Espanha). Nestas ilhas existia o perro de ganado majoreiro (cão de gado majorero) também chamado de perro de la tierra ou simplesmente majoreiro, valente guardião e boiadeiro, um dos ancestrais do dogo canário.

História

A formação da raça começou a partir do século XVI, com a chegada dos colonos, que trouxeram cães molossóides e de tipo bull (molossóide e terrier) para auxiliá-los na lida com o gado, que necessitava sempre ser subjugado para ser arrebanhado. Foi a partir do cruzamento desses cães com o perro de ganado majoreiro e outros cães nativos que surgiram exemplares com ossatura e cabeça mais pesadas, mas que mantiveram a valentia e a aptidão para a lida com o gado. Além dos cães, os colonos trouxeram consigo o hábito das rinhas, e essa também se tornou umas das funções desses cães. Foi este ambiente que deu origem ao perro de presa canario que hoje chamamos de dogo canário.

Já no século XX, a proibição das rinhas e os novos costumes na lida com o gado, além da popularidade de raças estrangeiras, fizeram a popularidade do cão nativo decair, e a raça quase foi extinta. Porém, a partir da década de 70, alguns criadores, com o intuito de preservar a raça, criaram o Clube Espanhol do Presa Canário.


Temperamento

A raça dogo canário é conhecida pelo seu temperamento calmo, referido frequentemente como "temperamento insular". É considerado "gentil e nobre" com a família, e desconfiado com estranhos. Cria laços fortes com o seu dono e família humana e pode ser muito protector. É inteligente e apresenta um "olhar severo" característico.

Em algumas situações, o Presa pode ser agressivo para outros cães e animais, e mesmo humanos em casos raros. Desde que o cão tenha sido treinado e socializado, este comportamento constituirá excepção e não regra. Muitos presas coahabitam com pássaros, gatos, cães, cavalos, répteis e outros animais.

Apegado à família, porém desconfiado com estranhos, o Dogo canário demonstra ter grande confiança. De aspecto sereno mas sempre atento, é especialmente dotado para as funções de guarda, sendo considerado por especialistas como o guardião ideal, por ser muito territorialista, equilibrado, predisposto a obediência e com um grau de atividade elevado para um molosso. Possui latido grave e, quando em alerta, sua atitude é muito firme e seu olhar vigilante.

Um caso de ataque por Presas muito conhecido e que recebeu muita atenção da mídia, envolveu dois cães que na verdade se tratavam de mestiços de Presa canário/Mastiff. Estes dois cães mataram Diane Whipple em 26 de janeiro de 2001. Consta que estes animais foram treinados para rinhas, o que os terá tornado particularmente agressivos.

Polêmica

Como qualquer cão os representantes desta raça poderão apresentar desvios de comportamento quando manejados incorretamente, e, devido ao seu porte avantajado, acidentes tendem a ser de maior gravidade. Isto, somado ao seu porte e sua aparencia (que é tida por leigos como sendo idêntica a do Pit bull) poderiam gerar a mesma polêmica que levou as raças pit bull, fila brasileiro, tosa e dogo argentino a serem proibidas em certos países. Entretanto, no Brasil, como esta raça ainda não sofreu devido à popularização e nem chegou em massa às mãos de donos irresponsáveis, não teve suas qualidades físicas e psíquicas degeneradas.

Um comentário:

  1. Hola amig@: He estado visitando tu blog y me ha parecido "genial", con buenos e interesantes datos.

    Quisiera compartir contigo y tus lectores más información relevante sobre la raza de perro Presa Canario.

    Espero que te guste mi espacio de "Perros y Gatos" y déjame un comentario si te apetece.

    Saludos

    ResponderExcluir